Ícone que leva para o Fale Conosco Ícone que leva para informações de Telefones Ícone que leva para Ouvidoria Ícone que leva para endereços, telefones e e-mails das Comarcas Ícone que leva para o Portal Transparência

 

Faculdade de Direito ganha acesso ao Projudi e poderá otimizar atendimento gratuito

 

O Núcleo de Práticas Jurídicas do Centro Universitário Estácio da Amazônia foi o primeiro a ser beneficiado em Roraima, com

 

Foto: Antônio Diniz

A primeira faculdade de Direito a manusear a nova ferramenta será a do Centro Universitário Estácio da Amazônia, que mais uma vez firma parceria com o TJRR

 

 

O TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima), seguindo a proposta da atual gestão, inova mais uma vez e disponibiliza nova ferramento dentro do Projudi (Processo Eletrônico do Judiciário de Roraima). O acesso ao sistema foi ampliado e a partir de agora, não só os advogados que trabalham atendendo nas faculdades de Direito poderão atuar dentro do Processo Eletrônico do Judiciário, mas os estudantes de Direito que estão fazendo a prática jurídica também.

 

Tal novidade deverá beneficiar principalmente a população, pois com esse serviço ampliado, mais acessível, os estudantes de Direito, que já realizam atendimento, recebendo demandas judiciais de quem não pode pagar por uma assessoria jurídica, poderão acelerar os atendimentos e otimizar o trabalho já desempenhado.

 

E a primeira faculdade de Direito a manusear a nova ferramenta será a do Centro Universitário Estácio da Amazônia, que mais uma vez firma parceria com o TJRR. Agora, com ações específicas junto ao NPJ (Número de Práticas Jurídicas) da instituição, que buscou as novas condições de trabalho junto ao Tribunal de Justiça.

 

Para isso, a STI (Secretaria de Tecnologia da Informação) do TJRR, desenvolveu um módulo dentro do Processo Eletrônico do Judiciário, que atendesse o formato de trabalho dos núcleos de práticas jurídicas das faculdades.

 

A reitora da Estácio da Amazônia, Brena Linhares, comemorou a ação, considerada por ela um avanço no que diz respeito ao acesso à Justiça. “Poderemos garantir ao cidadão que procura o NPJ a assistência jurídica gratuita de qualidade e com maior celeridade. São mais de 700 alunos, a partir do 7º semestre, que atuam no Núcleo de Práticas Jurídicas da Estácio e esse acesso ao sistema Projudi só fortalece nossa parceria com o Tribunal de Justiça”, destacou.

 

O presidente do TJRR, desembargador Mozarildo Cavalcanti ressaltou que com esta ferramenta, os Núcleo de Praticas Jurídicas das faculdades de Direito atuarão com maior facilidade para administrar as ações em andamento e recursos humanos que possuem, de forma a atenderem com maior eficiência às demandas que chegarem. Além disso, eles também foram beneficiados com o dobro do prazo para as manifestações processuais.

 

Ele lembrou ainda que esta não é a primeira parceria com o Centro Universitário Estácio da Amazônia, mas que o TJRR está disposto a trabalhar junto à instituições que busquem beneficiar a sociedade com ações de melhorias. “Sempre que tiver algo nesse sentido, de parcerias que possam possibilitar o melhor atendimento da população o Judiciário roraimense estará de portas abertas para colaborar com essas iniciativas”, declarou.