Notícias

PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS - Em menos de 10 dias de teletrabalho, mais de mil sentenças e quase duas mil decisões judiciais são emitidas pelo TJRR

 


Já nos primeiros dias de adaptação ao uso constante do teletrabalho foi registrado um aumento de 17% na produtividade de magistrados e servidores em relação à rotina normal de trabalho



Foto: Divulgação

Audiencias por videoconferência, realizada pelas equipes do TJRR.
Mais de 80 videoconferências foram realizadas, além das audiências de conciliação que estão sendo promovidas por aplicativo de mensagens




O teletrabalho no TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima) vem sendo utilizado por magistrados e servidores para garantir que a tramitação de processos e o atendimento da população não seja prejudicado nesse período de medidas emergenciais de proteção contra o novo coronavírus (Covid-19). E em menos de 10 dias de trabalho já superou as expectativas da gestão.

 

Ao todo, em menos de 10 dias de teletrabalho, foram realizadas 82 audiências por videoconferência; proferidas 1.004 sentenças e 1.854 decisões; emitidos 2.003 despachos e 1.172 conflitos encerrados definitivamente. Isso corresponde ao aumento de 20% na emissão de sentenças em comparação à rotina normal de trabalho no Judiciário de Roraima, e o resultado geral do incremento de 17% da produtividade com as equipes atuando em teletrabalho.

Audiências por videoconferência, realizadas pelas equipes do Poder Judiciário de Roraima.

 

Para o presidente do TJRR, desembargador Mozarildo Cavalcanti, esses resultados são provas de que todos os investimentos que esta gestão e as anteriores fizeram em tecnologia foram necessários, e que as equipes do Poder Judiciário de Roraima, compostas por magistrados, servidores, além de terceirizados e estagiários, representam um recurso humano maduro e dedicado para atender às demandas da sociedade em qualquer tipo de situação.

 

“Nossa realidade é que somos um tribunal totalmente digital, com equipes capacitadas e suporte tecnológico o mais atualizado possível para oferecer o melhor atendimento à população; e, com isso, ainda conseguimos aumentar a produtividade, mesmo enfrentando momentos de crise que necessitam de adaptação”, destacou.

 

Além das videoconferências, outra alternativa adotada pelas equipes no TJRR foi a realização de audiências de conciliação por meio de aplicativo de mensagens em aparelhos smartphones. O titular da Vara da Justiça Itinerante, juiz Erick Linhares, diz que apesar das dificuldades com a internet, sobretudo para os jurisdicionados, está sendo possível manter o atendimento à população. “Todos os dias estão realizando conciliação. Estamos nos adaptando a essa nova forma de trabalhar, mas estamos conseguindo alcançar resultados”, comentou.

 

Audiências por videoconferência.

 

O corregedor-geral de Justiça, desembargador Almiro Padilha, destacou que toda atuação das equipes do Judiciário, magistrados e servidores, vem sendo acompanhada de perto, no sentido de garantir que todas as condições necessárias para o enfrentamento dessa crise sejam asseguradas para o trabalho e, com isso, a sociedade não deixe de ser atendida.

 

 

“Diariamente, nós estamos acompanhando todo o trabalho e muito satisfeitos em perceber o empenho e dedicação de todos para que nenhum cidadão de Roraima, que precise dos serviços da Justiça, fique desassistido”, declarou.