Notícias

ATENÇÃO - Poder Judiciário de Roraima adota medidas de prevenção ao coronavírus em todas as unidades do Estado

 
 
A etiqueta respiratória e a higiene são fundamentais na prevenção, afirma infectologista
 
 
Foto: Orib Ziedson 
Dispensers de álcool em gel disponibilizado nos prédios do Poder Judiciário.
Dentre as diversas ações, dispensers foram instalados em pontos estratégicos do Poder Judiciário 
 
 
 
 
O Poder Judiciário de Roraima está mobilizado e adota medidas preventivas em saúde e de esclarecimento para magistrados e servidores, assim como para toda sociedade. A intenção é reduzir os riscos de contaminação do Covid-19 (Coronavírus). Para isso, o TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima) conta com o apoio e a orientação de profissionais de saúde da rede pública. 
 
Na sexta-feira, dia 13 de março, começaram a ser instalados dispensers (recipientes com álcool em gel) nos prédios da Justiça Estadual. A medida é para facilitar a higienização das mãos e, caso haja necessidade, está prevista a distribuição de máscaras para os servidores.
 
Além dessas medidas, o TJRR conta com o apoio de profissionais de saúde especialistas na área, que estão orientando equipes da instituição com as informações que devem ser repassadas para todos os magistrados e servidores. 
 
A coordenadora médica da central de regulação do Samu (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência), Fabiana Zimmermann, médica infectologista, especialista em medicina tropical, esteve no Palácio da Justiça do Poder Judiciário a convite da coordenadora das perícias criminais da VEP (Vara de Execuções Fiscais), Mariângela Nasário. 
 
A visita foi realizada na sexta-feira, dia 13, e ela fez uma exposição sobre as características do Covid-19, dando ênfase ao alto índice de contágio do vírus, que se propaga pelo contato por meio de gotículas de espirros e secreção. A especialista destacou que a letalidade atinge principalmente pessoas idosas que, dentro do possível, deveriam evitar sair de casa por alguns dias, até que se reduza o perigo do contágio.
 
Ainda segundo Fabiana, o período de manifestação dos sintomas do vírus varia de cinco a 15 dias, mas, mesmo sem apresentar os sintomas, a pessoa infectada permanece transmitindo o vírus, seja pelo contato direto com a secreção ou com gotículas espalhadas no ambiente. 
 
“Por isso a higienização dos objetos pessoais e das mãos é uma das principais formas de prevenção. Outra forma importante é evitar tocar nas pessoas quando se cumprimentar. É preciso ainda manter a distância de um metro, umas das outras, para evitar o contagio”, observou. 
 
Dentre as principais recomendações estão: evitar aglomerações; lavar as mãos com água e sabão várias vezes ao dia; uso do álcool em gel a 70%; cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir próximo de outras pessoas; evitar tocar olhos, boca e nariz; limpar bem os objetos de uso pessoal e não compartilhar, além de manter o ambiente arejado e com ventilação natural.
 
 
OUTRAS INFORMAÇÕES – Para facilitar o acesso a informações sobre o Coronavírus (Covid-19) e combater a propagação de notícias falsas, o Ministério da Saúde desenvolveu aplicativos com dicas de prevenção, descrição de sintomas, formas de transmissão, mapa de unidades de saúde e até uma lista de notícias falsas que foram disseminadas sobre o assunto.  
 
O aplicativo Coronavírus-SUS está disponível para celulares com sistema operacional ANDROID no link : http://bit.ly/AndroidAppCoronavirus-SUS ) e iOS no endereço: http://bit.ly/IOSAppCoronavirus-SUS ). A página inicial do app possui um botão vermelho com a pergunta "está se sentindo mal?", que traz uma lista de questões que podem ajudar em um auto diagnóstico de infecção por coronavírus. Outros detalhes podem ser acessados no endereço: https://www.unasus.gov.br/.