Ícone que leva para o Fale Conosco Ícone que leva para informações de Telefones Ícone que leva para Ouvidoria Ícone que leva para endereços, telefones e e-mails das Comarcas Ícone que leva para o Portal Transparência

 

Integrantes do TJRR realizam visita técnica à Brasília/DF


O chefe do setor de convênios do Tribunal de Justiça de Roraima, Mario Jonas e a assessora Maria Socorro Fortes, realizaram visita técnica ao Conselho Nacional de Justiça e Ministério da Justiça, visando a formalização de convênio e troca de experiências acerca dos projetos existentes e que estão sendo implantados pelo Tribunal de Justiça de Roraima.  A visita ocorreu no período de 17 a 20 de abril.

No Conselho Nacional de Justiça, os servidores estiveram com o conselheiro Carlos Dias, da Comissão Permanente de Eficiência, Operacional de Gestão de Pessoas onde conversaram sobre projetos como Cartório do Futuro, que é uma iniciativa que traz benefícios, como a economia de gastos e pessoal.

Outro assunto tratado na reunião foi sobre o teletrabalho. Em Roraima, o Tribunal de Justiça já autorizou a realização de teletrabalho a duas servidoras, que precisaram se ausentar do estado em virtude de tratamento de saúde.

Ainda no Conselho Nacional de Justiça, os servidores também estiveram reunidos com Lúcio Melre Silva, Diretor de departamento de Tecnologia da Informação e da comunicação, com o assessor Marcelo Laureano e com o conselheiro Carlos Augusto de Barros Levenhagem, da Comissão Permanente de Tecnologia da Informação, que relataram que o Tribunal de Justiça de Roraima está entre os melhores do país em termos de Tecnologia da Informação.

No Ministério da Justiça, os servidores se reuniram com representantes daquele órgão, para tratar de um projeto muito importante em que o Tribunal de Justiça de Roraima é pioneiro. Trata-se do Processo Policial Eletrônico (PPE), um sistema informatizado implantado nas delegacias da capital de Roraima, interligado com o (PROJUDI).

“O Tribunal de Justiça de Roraima foi o primeiro tribunal a implantar esse projeto. Ele é muito importante porque permite que o Boletim de Ocorrência seja encaminhado pelo Projudi já como um processo, agilizando o trâmite e economizando o papel. Esse projeto existe na capital e estamos estudando a possibilidade de implantarmos no interior” concluiu.

 

 

 

 

 

 

Boa Vista, 26 de abril de 2017.

Núcleo de Relações Institucionais – NURI
Escritório de Comunicação