.

Ir para o Conteúdo  | Ir para o Menu  | Ir para o rodapé  | Ir para a Busca             Acessibilidade   | Intranet  |  SIC  |  Canal de Denúncia  | Ouvidoria   Botão do Instagram do Tribunal de Justiça de Roraima   Botão de acesso a rede social Facebook do TJRR   Botão de acesso ao canal de Youtube do TJRR   Botão  da Rede Social Twitter do TJRR

Selos Prêmios TJRR       

AVANÇOS HUMANITÁRIOS - Mutirão no Sistema Prisional de Roraima resulta em revisões de penas e progressão de regimes

 
Fotos: Nucri TJRR  
 
foto colorida de um servidor do TJRR de costas ao fundo é possivel ver a área externa de uma horta dentro do sistema prisional
 
O Tribunal de Justiça do Estado de Roraima (TJRR) realizou, entre os dias 24 de julho e 25 de agosto, o Mutirão Processual Penal. 
 
Essa ação teve origem na determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), conforme estabelecido na Portaria nº. 170/2023, e foi instituída neste TJRR pela Portaria Conjunta nº. 15, de 21 de Julho de 2023.
 
Conforme dispôs o CNJ, o objetivo do mutirão foi o de revisar processos judiciais que se encaixavam nas seguintes hipóteses:
 
  • de prisões preventivas com duração maior do que 1 (um) ano;
  • de gestantes, mães e mulheres responsáveis por crianças e pessoas com deficiência presas cautelarmente;
  • pessoas em cumprimento de pena em regime prisional mais gravoso do que o fixado na decisão condenatória (Súmula Vinculante 56 do STF);
  • pessoas cumprindo pena em regime diverso do aberto, condenadas pela prática de tráfico privilegiado (art. 33, § 4º, da Lei nº 11.343/06).
 
Ao todo, foram analisados mais de 1.750 (mil e setecentos e cinquenta) processos judiciais, que culminaram em 31 (trinta e uma) ações que resultaram em revisões de pena ou progressões de regime.
 
O trabalho envolveu uma revisão detalhada de dados, em parceria com o Poder Executivo e com as demais entidades judiciais, procedendo-se com a reanálise da situação processual, assim como o saneamento das informações nos bancos de dados (BNMP e SEEU).
 
O coordenador do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo (GMF/TJRR), juiz Cícero Renato Pereira Albuquerque, destacou o compromisso do Tribunal com a efetividade da prestação jurisdicional e com a garantia dos direitos humanos. 
 
“Os resultados alcançados pelo mutirão demonstram o esforço do TJRR em cumprir as determinações do CNJ e em assegurar que as pessoas privadas de liberdade tenham seus processos revisados periodicamente, conforme prevê a legislação. Além disso, contribuíram para o saneamento do BNMP e para a correção dos problemas de alimentação, o que facilitará novas análises sobre a situação carcerária deste Estado”, afirmou o magistrado.
 
Os resultados desse esforço conjunto mostram o compromisso das autoridades em lidar com questões críticas no sistema prisional.
 
 
 
Ícone WhastsApp Ícone Instagram TJRR Ícone Twitter TJRR Ícone Facebook TJRR Ícone Linkedin TJRR Ícone Spotify TJRR Ícone TikTok TJRR Ícone Youtube TJRR

Palácio da Justiça - Desembargador Robério Nunes dos Anjos

Endereço: Praça do Centro Cívico, 296 - Centro - 69.301-380

Telefones:

3198-2800 - Palácio da Justiça
3198-4700 - Fórum Cível
3194-2699 - Fórum Criminal
3198-4900 - Prédio Administrativo
3621-5100 - Vara da Infância e Juventude

Logomarca do Tribunal de Justiça de Roraima

PLANTÕES DE ATENDIMENTO - SÁBADO, DOMINGOS E FERIADOS

Plantão Judicial 1ª Instância: ☎ (95) 98404 3085
Plantão Judicial 2ª Instância: ☎ (95) 98404 3123
Núcleo de Plantão Judicial e Audiência de Custódia: ☎ (95) 98404 3085
Plantão Vara da Justiça Itinerante: ☎ (95) 98404 3086

.
Acessibilidade Visual
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte