.

Ir para o Conteúdo  | Ir para o Menu  | Ir para o rodapé  | Ir para a Busca             Acessibilidade   | Intranet  |  SIC  |  Canal de Denúncia  | Ouvidoria   Botão do Instagram do Tribunal de Justiça de Roraima   Botão de acesso a rede social Facebook do TJRR   Botão de acesso ao canal de Youtube do TJRR   Botão  da Rede Social Twitter do TJRR

Selos Prêmios TJRR       

Slide item 1
Slide item 2
Slide item 3

No aniversário do ECA, Coordenadoria da Infância e Juventude apresenta ações desenvolvidas

Foto: Nucri/TJRR
 
O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), completou 32 anos no 13 de julho. Para celebrar a data, foi realizado na Sede Administrativa do Poder Judiciário de Roraima, o evento: "Conhecendo a Coordenadoria da Infância e Juventude”. 
 
Na oportunidade, servidores e servidoras do Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) puderam conhecer mais sobre o ECA e sobre a Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), além das articulações, normativas, eventos e parcerias desenvolvidas.
 
Durante o evento foram apresentados os projetos da Coordenadoria, a exemplo do site com acessibilidade plena nos idiomas espanhol, português e inglês, realização de cursos e eventos, criação de Cartilhas com linguagem de fácil acesso sobre variadas  temáticas, como combate ao abuso e violência sexual, entrega voluntária e aborto legal, drogadição na infância e adolescência, entre outras.
 
Também foi citada a instalação de uma sala de audiência no Posto de Triagem da Operação Acolhida, por meio do Programa Justiça Integral, iniciativa do TJRR. Segundo o juiz titular da 2º Vara e da Coordenadoria da Infância e Juventude, Marcelo Oliveira, o evento foi uma oportunidade de apresentar o que o Tribunal de Justiça de Roraima tem feito para o público infantojuvenil.
 
“Nosso Estatuto da Criança e do Adolescente está completando  mais um aniversário, são 32 anos, então a Coordenadoria da Infância e Juventude  fez esse evento  para mostrar as nossas iniciativas e mostrar ao público de que forma podemos auxiliar as crianças e adolescentes do nosso Estado”, destacou.
 
Na oportunidade, Josué Albuquerque, servidor da Coordenadoria de Infância e Juventude, explicou ainda que o setor possui atribuições baseadas em três principais eixos: Coordenação e suporte; articulação e representação e formação e produção científica. 
 
Até o momento, a CIJ tem buscado a realização de três grandes projetos científicos, entre eles, um estudo que analisa a eficácia da justiça da infância e juventude no contexto infracional de Boa Vista, nos anos de 2018 a 2021.
 
“Também expusemos todos os nossos esforços  de coordenação para conseguir algumas melhorias para a Infância e Juventude , sendo uma delas a instalação do posto avançado da Justiça Integral , no Posto de Triagem e Interiorização da Operação Acolhida, essencial  para a nossa atuação em mutirões  em audiências que visem  a regularização  de crianças e adolescentes sem documentos.”, ressaltou.
 
Durante a fala, o servidor ainda agradeceu aos parceiros internos e externos que atuam junto com a Coordenadoria, como a Divisão de Proteção das Varas, o Núcleo de Projetos e Inovação, a Secretaria Geral, o Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo, o Núcleo de Comunicação e Relações Institucionais, unidades de Justiça Restaurativa; Conselho Tutelar do Estado de Roraima; Centro Socioeducativo; Operação Acolhida, dentre outros parceiros.
 
 
Estatuto da Criança e do Adolescente: 
 
O ECA foi e continua sendo um importante instrumento jurídico resultante do processo de redemocratização e reconhecimento das crianças e adolescentes como sujeitos de direitos.
 
Em princípio, a Constituição Federal disciplinou, no art. 227, que cuidar de crianças e adolescentes passaria a ser um dever da família, da sociedade e do estado com absoluta prioridade, sempre considerando a condição peculiar de pessoas em desenvolvimento.
 
Com a implementação dessa modificação do paradigma inicial dos direitos infantojuvenis, a Constituição também garantiu os direitos à: vida, saúde, alimentação, educação, lazer, profissionalização, cultura, dignidade, respeito, liberdade e convivência familiar e comunitária.
 
Em Roraima, as Varas especializadas da Infância e Juventude foram criadas pelo Código de Organização Judiciária, hoje disciplinado na Lei Complementar n.° 221/2014.
 
Após o advento do ECA, com a criação e ampliação das varas especializadas, viu-se a necessidade de criar uma estrutura de suporte em um setor administrativo capaz de reunir e coordenar esforços, articulando ações e buscando a melhoria contínua da justiça infantojuvenil.
Ícone WhastsApp Ícone Instagram TJRR Ícone Twitter TJRR Ícone Facebook TJRR Ícone Linkedin TJRR Ícone Spotify TJRR Ícone TikTok TJRR Ícone Youtube TJRR

Palácio da Justiça - Desembargador Robério Nunes dos Anjos

Endereço: Praça do Centro Cívico, 296 - Centro - 69.301-380

Telefones:

3198-2800 - Palácio da Justiça
3198-4700 - Fórum Cível
3194-2699 - Fórum Criminal
3198-4900 - Prédio Administrativo
3621-5100 - Vara da Infância e Juventude

Logomarca do Tribunal de Justiça de Roraima

PLANTÕES DE ATENDIMENTO - SÁBADO, DOMINGOS E FERIADOS

Plantão Judicial 1ª Instância: ☎ (95) 98404 3085
Plantão Judicial 2ª Instância: ☎ (95) 98404 3123
Núcleo de Plantão Judicial e Audiência de Custódia: ☎ (95) 98404 3085
Plantão Vara da Justiça Itinerante: ☎ (95) 98404 3086

 

Ícone Mapa do Site     Banner Radar da Transparência Pública

.
Acessibilidade Visual
Contraste
Aumentar Fonte
Diminuir Fonte