Ícone que leva para o Fale Conosco Ícone que leva para informações de Telefones Ícone que leva para Ouvidoria Ícone que leva para endereços, telefones e e-mails das Comarcas Ícone que leva para o Portal Transparência

 

TJRR NA MÍDIA / CLIPPING

Clipping 09.10

FOLHA DE BOA VISTA

04.10

Desembargador de Roraima é condenado pelo STJ

O desembargador Mauro Campello, foi condenado na noite da quarta-feira (4) pelo crime de concussão, crime que teria ocorrido quando presidia o Tribunal Regional de Roraima (TRE).

Mais em:http://www.folhabv.com.br/noticia/Desembargador-de-Roraima-e-condenado-pelo-STJ/32917

BLOG EXPEDITO PERONNICO

05.10

Desembargador Mauro Campello é condenado no STJ por ‘concussão’ e perde o cargo. Ainda cabe recurso junto ao STF

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou o desembargador Mauro Campello, atual corregedor-geral do TJ/RR, pelo crime de concussão quando presidia o Tribunal Regional Eleitoral de Roraima, em 2004. Em decorrência da condenação, foi decretada a perda do cargo de Campello. O advogado do desembargador, Paulo Ramalho, explicou que quando os julgamentos não deixam muito clara certas situações, sempre cabe recurso.

Mais em: https://peronico.com.br/politica/desembargador-mauro-campello-e-condenado-no-stj-por-concussao-e-perde-o-cargo-ainda-cabe-recurso-junto-ao-stf/

 

07.10

A defesa de Mauro Campello

De um leitor do Blog – identificado no e-mail apenas por Cícero – recebemos o seguinte comentário à cerca do caso do desembargador Mauro Campello, que foi condenado no STJ a perda do cago:

O desembargador Mauro Campello vai recorrer ao STF e permanecerá exercendo o cargo até o julgamento do recurso pelo Supremo

Mais em: https://peronico.com.br/politica/a-salvacao-de-roraima-governo-federal-prepara-mp-para-arrendar-terras-indigenas-ao-agronegocio/

 

G1 RORAIMA

 

05.10

STJ condenadesembargador de RR à perda do cargo por exigir parte do salário de funcionária do judiciário

O desembargador do Tribunal de Justiça de Roraima Mauro Campello foi condenando nesta quarta-feira (4) pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) à perda do cargo por exigir vantagens indevidas enquanto presidia o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RR). Segundo o processo, Campello exigia mensalmente metade do salário de uma servidora comissionada do tribunal. Cabe recurso da decisão.