Notícias

RETORNO PARCIAL - Mais de 600 testagens para Covid-19 são realizadas no TJRR

 

Já na terceira etapa do Plano de Retorno Parcial das atividades, o Poder Judiciário de Roraima ampliou, por meio de parceria a testagem em magistrados e servidores

 

Fotos: Orib Ziedson

Testagem para Covid-19 no Poder Judiciário de Roraima.

A maioria dos magistrados e servidores testados do TJRR teve resultado negativo para Covid-19. Os nove que testaram positivo já foram encaminhados para Coordenação de Saúde Ocupacional e Prevenção

 

Como parte das ações de combate ao novo Coronavírus, o TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima) firmou mais uma parceria voltada para garantir um retorno parcial das atividades da maneira mais segura possível para todos. Assim, os testes de detecção de Covid-19, que já vinham sendo aplicados entre servidores e magistrados que tiverem que retomar às atividades presenciais e para os cidadãos que foram convocados para o Tribunal do Júri, por meio da parceria com a Operação Acolhida, agora foi ampliada com a colaboração da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde).

 

A partir disso, o TJRR disponibilizou espaços e apoio em todas as unidades da Capital, para que equipes da secretaria pudessem, durante toda a manhã desta terça-feira, realizar os exames no maior número possível de magistrados, servidores, estagiários e terceirizados, estando ou não em atividades presenciais.

 

Testagem para o Covid-19 no Poder Judiciário de Roraima.

 

Ao todo, 651 exames foram realizados, sendo que destes 558 foram negativos, indicando que as pessoas testadas não tiveram contato com o vírus, ou, se tiveram, não produziram anticorpos; 59 tiveram resultado de IGG (Imunoglobulina G) positivo, indicando que já tiveram Covid-19 e têm anticorpos, mas não transmitem mais; e apenas nove IgM (imunoglobulina M), apontando a presença do vírus. Este grupo passará pela Coordenação de Saúde Ocupacional e Prevenção para orientação e medicação nos casos necessários.

 

O presidente do TJRR, desembargador Mozarildo Cavalcanti, destacou que neste período de retorno parcial das atividades é imprescindível a realização desses exames, além da aplicação rigorosa de todos os protocolos de saúde voltados para a prevenção e combate ao vírus, visando garantir a segurança em saúde não apenas de magistrados e servidores do judiciário, mas de todos os cidadãos que necessitem do atendimento presencial ainda nesse momento de pandemia.

 

Testagem para o Covid-19 no Poder Judiciário de Roraima.

 

“Nossa preocupação é com a saúde de todas as pessoas que atuam e utilizam os serviços do Poder Judiciário. Por isso nos empenhamos em adotar medidas de prevenção e combate ao Coronavírus dentro e fora do tribunal, com adoção dos cuidados indicados pelas autoridades sanitárias e com a contribuição por meio de doações de materiais e equipamentos a serem empregados por diversas instituições e entidades que atuam no combate à pandemia”, declarou.