Notícias

COMBATE AO CORONAVÍRUS - TJRR disponibiliza mais cabines de videoconferência para sistema prisional

 

Além do sistema prisional, o CSE também ganhou mais uma cabine para o trabalho desenvolvido com os internos


Fotos: Orib Ziedson

Cabine de videoconferência na Penitenciária de Roraima.
A implantação das novas estruturas para realização de videoconferências visa proporcionar mais agilidade e economia, além de proteção à saúde dos envolvidos nos processos de realização de audiências e oitivas




Novas cabines com estrutura para realização de videoconferências passaram a funcionar nesta sexta-feira, dia 27, no sistema prisional de Roraima. As estruturas foram viabilizadas pelo TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima), visando oferecer ambiente propício para a realização de videoconferências com detentos, com as devidas medidas de proteção ao Coronavírus (Covid-19).

Até então, seis cabines funcionavam na Pamc (Penitenciária Agrícola do Monte Cristo) e uma na CBV (Cadeia Pública de Boa Vista). Além disso, o CSE (Centro Socioeducativo Homero de Souza Cruz Filho) também contava com uma.  Com essa otimização promovido pelo Poder Judiciário, ao todo, as unidades ganharam seis novas cabines, sendo que a partir de agora a penitenciária passa a contar com nove, a cadeia com três e o centro socioeducativo com duas.

Segundo o presidente do TJRR, desembargador Mozarildo Cavalcanti, a implantação de mais cabines nestas unidades era uma ação que já estava em andamento nesta gestão, visando melhorar as condições de atuação da Justiça Estadual dentro do sistema prisional; mas com a decretação de pandemia, o trabalho teve que ser agilizado pelas equipes do tribunal para garantir também a implementação de medidas de proteção à saúde de todos, magistrados, servidores e internos do sistema, contra o Coronavírus.

“O TJRR não para. Está atento a toda essa situação de pandemia e também às demandas encaminhadas ao judiciário. Dessa maneira, resolvemos acelerar essa implantação que já estava em andamento. Isso vai assegurar a saúde de todos e evitar que o trabalho do TJRR seja travado em alguns setores”, explicou.

O presidente do Comitê de Tecnologia e Inteligência Artificial, juiz Esdras Silva Pinto, destacou que com essas novas instalações, novos sistemas de videoconferências também foram disponibilizados, mais modernos e econômicos, que vão ampliar ainda mais a capacidade do TJRR de atendimento por videoconferência.

Audiências por videoconferência realizadas por meio da cabines instaladas na Penitenciária Agrícola de Monte de Cristo.

“A partir desas melhorias, com um simples computador com o novo módulo é possível substituir os videofones, facilitando o processo de chamada de áudio e vídeo para pontos avançados sem precisar da presença de um servidor do TJRR para iniciar a videoconferência. Isso reduz o investimento na medida em que o custo de um computador é bem menor que um videofone”, observou, ressaltando ainda que esse autoatendimento também facilita o trabalho do judiciário em tempo de pandemia, diminuindo a necessidade de atendimento presencial por um servidor.

 

Ele explicou ainda que com a funcionalidade do sistema será possível ampliar a capacidade de atendimento simultâneo nas unidades prisionais. “Além das que foram instaladas agora, já está programada pela Secretaria de Infraestrutura e Logística a entrega, ainda nesse semestre, de mais duas cabines: uma na Cadeia Feminina e três na Cadeia Pública de Rorainópolis”, informou.

O módulo desenvolvido também será instalado nas Salas de Videoconferência dos Fóruns do Interior, facilitando a participação nas audiências de outros juízos, agilizando, assim, o cumprimento de Cartas Precatórias expedidas pela Justiça Estadual e Federal.

Estrutura das cabines instaladas nas unidades prisionais para facilitar a realização de audiências.

“Será também possível instalar o módulo em computadores de Delegacias e outras unidades ou entidades parceiras que necessitem de autoatendimento. Por exemplo, podemos disponibilizar cabines nos Núcleos de Conciliação do Terminal do Caimbé, do Centro, na Estácio, em qualquer local que esteja interligado à infraestrutura de rede do TJRR”, destacou.