Ícone que leva para o Fale Conosco Ícone que leva para informações de Telefones Ícone que leva para Ouvidoria Ícone que leva para endereços, telefones e e-mails das Comarcas Ícone que leva para o Portal Transparência

 

TJRR doa equipamentos à instituições de segurança para agilizar trâmite de informações

 
O Tribunal de Justiça de Roraima realizou na tarde de hoje (9) a doação de equipamentos de rede (switchs) e scanners à Polícia Civil, Secretaria de Justiça e Cidadania - Sejuc, Instituto de Criminalística, Identificação e Médico Odontológico Legal (IML), Comando de Policiamento da Capital (CPC-PM) e Centro Socioeducativo da Setrabes. Os equipamentos irão possibilitar que as informações relativas ao Projudi Criminal e Infracional tramitem 100% digitais entre os parceiros do Judiciário desde sua origem. 
 
Participaram da solenidade o presidente do Tribunal de Justiça de Roraima, desembargador Almiro Padilha, a delegada-geral de Polícia Civil, Edneia Chagas, o representante do Instituto de Criminalística, Médico e Odontológico Legal, Sttefani Pinheiro, o representante da Secretaria de Justiça e Cidadania, Guodo Monte, e o diretor do Instituto de Criminalísitca, Amadeu Triani.
 
Conforme o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Almiro Padilha, com esses equipamentos os processos tornam-se mais ágeis e menos suscetíveis a erros de digitação, além de terem seus custos de impressão praticamente zerados. O Projeto Projudi Criminal prevê ainda a expansão às delegacias do interior, interligando-as ao sistema da capital, reduzindo o tempo dos trâmites que necessitam de deslocamento até Boa Vista.
 
“A interligação dos sistemas do TJRR, Polícia Civil, Secretaria de Justiça, CPC - Polícia Militar e CSE-Setrabes, permitirá, ainda, a troca de informações diretas e rápidas entre os sistemas prisionais e infracionais, de segurança, investigação e judiciais, provendo informações sempre atualizadas para assegurar a todos os envolvidos os dados mais precisos e vitais para o sucesso das ações de segurança do Estado e das decisões judiciais” destacou o desembargador.
 
Boa Vista, 9 de fevereiro de 2017.
 
Núcleo de Relações Institucionais – NURI
Escritório de Comunicação