Ícone que leva para o Fale Conosco Ícone que leva para informações de Telefones Ícone que leva para Ouvidoria Ícone que leva para endereços, telefones e e-mails das Comarcas Ícone que leva para o Portal Transparência

 

Maria Vai à Escola: Alunos da Escola Cantinho Feliz recebem certificados

 

O Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em situação de Violência Doméstica e Familiar, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, realizou na tarde de ontem (12) a entrega dos certificados do projeto Maria Vai à Escola, aos alunos da Escola Municipal Cantinho Feliz.

A solenidade ocorreu no auditório da 2ª Vara do Júri do Fórum Criminal Evandro Lins e Silva, Bairro Caraná. Participaram do evento a juíza Maria Aparecida Cury, titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar, Keila Cinara Tóme Barros secretária Municipal de Educação e Cultura, e o gestor da escola, Eduardo Freitas Bezerra.

Durante o evento, Keila Cinara Tóme Barros, relembrou o início do projeto Maria vai à escola que está no 3° ano de execução e falou da importância da parceria com o Tribunal de Justiça de Roraima.

 

“É importante ir além do que está estabelecido na grade curricular escolar, como propõe o programa. Há três anos estamos promovendo e incentivando em sala de aula, discussões a respeito de temas relevantes como cidadania, direitos humanos e Lei Maria da Penha. Dessa forma, vocês saberão como devem agir no ambiente familiar e nas relações afetivas, porque a todo momento precisamos ter equilíbrio e discernimento para sermos bons cidadãos.”


Maria Aparecida Cury falou da satisfação em receber pela primeira vez os alunos no auditório do Fórum Criminal. “Estou muito feliz em poder recebê-los onde nós trabalhamos e realmente é a nossa casa”, disse a magistrada aos alunos agradecendo a todos os colaboradores pela parceria.


“Por meio do projeto podemos formar cidadãos e não apenas pessoas que têm conhecimentos. É também, uma forma de levar esses estudantes para o caminho da cidadania, apesar das mazelas deste país.” concluiu.

 

 

 

 

 

Informações: Coordenadoria Estadual da Mulher

 

Foto: Antonio Diniz

 

 

Boa Vista, 13 de abril de 2018

 

Núcleo de Comunicação e Justiça

Escritório de Comunicação