Ícone que leva para o Fale Conosco Ícone que leva para informações de Telefones Ícone que leva para Ouvidoria Ícone que leva para endereços, telefones e e-mails das Comarcas Ícone que leva para o Portal Transparência

 

Justiça determina suspensão de obras do camelódromo

 

O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Boa Vista,  Aluizio Ferreira Vieira, em análise do pedido formulado pelo Ministério Público Estadual, determinou a suspensão das realizações de obras, construções, alterações ou modificações na Praça Daicy Figueiredo Pereira, sob pena de multa no valor de R$ 2,5 mil por dia de descumprimento.

O Ministério Público Estadual ajuizou Ação Civil Pública com o intuito de suspender as obras da Praça Daicy Figueiredo Pereira, em razão da possibilidade de desconstituir e efetivamente destruir o  logradouro público, inclusive com supressão de espécies da flora existentes no local, para construção de um centro comercial, popularmente chamado Camelódromo. Ainda conforme o MPRR, a praça serve de parada e abrigo a muitas pessoas, além de ser bastante arborizada, sendo logradouro público com importante função ambiental, urbanística, cultural, estética e paisagística, contribuindo para qualidade da vida humana no espaço urbano.

O Município de Boa Vista, em audiência de conciliação, se comprometeu a prestar informações detalhadas sobre a obra. Conforme o magistrado, as informações prestadas pelo Município de Boa Vista não foram suficientes para esclarecer o que de fato será feito. “Caso haja continuidade nas obras e a ação for julgada procedente posteriormente, a coletividade poderá sofrer prejuízos irreparáveis ou de difícil reparação, tendo em vista os recursos aplicados na obra que poderá ser destruída” afirmou.

Boa Vista, 25 de outubro de 2017.

Núcleo de Comunicação e Relações Institucionais – Nucri
Escritório de Comunicação