Ícone que leva para o Fale Conosco Ícone que leva para informações de Telefones Ícone que leva para Ouvidoria Ícone que leva para endereços, telefones e e-mails das Comarcas Ícone que leva para o Portal Transparência

 

Comarca de Alto Alegre realiza audiência utilizando Sala de Depoimento Especial

 
A juíza da comarca de Alto Alegre, Sissi Schwantes, realizou ontem (22) audiência no Fórum Criminal Ministro Evandro Lins e Silva, utilizando a Sala de Depoimento Especial, uma vez que na comarca de Alto Alegre a sala ainda está aguardando ajustes para ficar pronta. Participaram da audiência, além da magistrada, o promotor de Justiça Igor Naves e o defensor público Vanderlei Oliveira. Durante a realização da oitiva, foram ouvidas quatro crianças pelo método “sem dano.” 
 
A “Sala de Depoimento Especial” é uma metodologia utilizada para ouvir crianças e adolescentes que foram vítimas ou testemunhas de violência sexual. A proposta é uma escuta protegida, qualificada e não revitimizante. O depoimento especial, além de garantir um espaço físico mais amigável, representa nova postura da autoridade judiciária, que complementa a sua função com a participação de uma equipe multiprofissional.
 
A pedagoga Vera Mendes, profissional especializada em técnica de entrevista forense, foi a responsável por conduzir a entrevista com as crianças durante a realização da audiência. 
 
De acordo com a juíza Sissi Schwantes, a sala de depoimento especial “é de suma importância, tendo em vista que as crianças vítimas desses abusos já passam pelo trauma da violência em si, e ainda relatam os fatos na delegacia, causando ainda mais sofrimento. Já na audiência realizada na Sala de Depoimento sem Dano, com a entrevistadora forense, o impacto às vítimas é reduzido, uma vez que as oitivas ocorrem de forma muito menos desgastante. As perguntas feitas pela juíza, promotor e defensor são reformuladas por meio de profissionais capacitados e num ambiente muito mais agradável para as vítimas”, afirmou.
 
Conforme a juíza, em breve, esses atendimentos de crimes de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes serão realizados na própria comarca do município de Alto alegre. “A sala de depoimento especial já está quase pronta, faltando poucos ajustes para ser utilizada”, concluiu.
 
Boa Vista, 23 de fevereiro de 2017.
 
Núcleo de Relações Institucionais – NURI
Escritório de Comunicação